O lado bom do Hummingbird, o novo algoritmo do Google

Hummingbird

Há um mês, o Google lançava o seu novo e polêmico algoritmo, o Hummingbird (beija-flor em português), que teve uma grande repercussão na mídia e, principalmente, entre os profissionais do mundo do Marketing Digital. Ele mudará pra sempre as estratégias de SEO (Searching Engine Optimization)  a serem utilizadas, o que causou tamanho furor e até desespero. Ai, minha nossa senhora, Scooby! Tem um monstro atrás de nós! Calma. De um ponto de vista um tanto quanto egocêntrico, o The Socialpedia mostra o lado positivo desse misterioso beija-flor.

Embora ainda seja objeto de estudo (como disse, foi lançado há apenas um mês), vou demonstrar aqui a minha visão pessoal do Hummingbird. Em primeiro lugar, o maior beneficiado com essa atualização é o… é o… wait for it… o usuário! Exato! Ao que tudo indica, as buscas passarão a ser mais semânticas, ou seja, facilitarão a vida do internauta e trarão resultados até ele com mais eficácia. O SEO irá enfraquecer? Talvez. Acredito que as técnicas terão que ser revisadas, pois não mais bastará a escolha das palavras certas para que a sua página fique bem ranqueada. Pra quem não conhece (e essa é uma visão um tanto quanto crua, já que eu também estou longe de ser um especialista), o trabalho de SEO consiste em descobrir palavras-chave (através do Google Adwords) que elevem o seu nome nas buscas, e ai você coloca ela duas ou três vezes em um texto, uma no título, uma na tag e… como em um passe de mágicas, seu site aparece nos primeiros resultados dos mecanismos de busca! Claro que essa competência é muito mais complexa do que o citado (como por exemplo, reconhecer nichos na cauda longa), mas esse é um resumo para iniciantes sobre o que se trata.

Claro, existem técnicas legais e outras nem tanto assim, o chamado “black hat“. Eu tinha um amigo que buscava no Adwords as palavras mais buscadas. Por exemplo, houve um tempo em que Anderson Silva, o lutador de MMA, apareceu na mídia e seu nome emergiu como uma potência nos mecanismos de buscas. O rapaz citado viu isso e fez o quê? Escrevia sobre o Anderson Silva em sua página pessoal. Eis o erro: ao invés de escrever um conteúdo agradável e didático, ele simplesmente escrevia a palavra “Anderson Silva” várias vezes. Isso é uma técnica ilegal e que faz com que as pessoas caiam em sites com pobreza de conteúdo, uma falha do antigo algoritmo do Google. A conta desse moço acabou sendo deletada e não pode mais ser reativada por violação das regras do buscador.

Entendem agora o porquê de o Hummingbird ser um mecanismo diferenciado? Segundo prometem os desenvolvedores, o filtro ficará mais forte e, acredito eu, será direcionado de acordo com os seus interesses (inclusive, a opção + 1 no Google + influenciará nos resultados). Isso significa que os resultados podem ser diferentes dependendo de variáveis como idade, gostos, gênero, preferências, etc. (técnicas já existentes, mas sem tanta eficiência até então).

E o mais importante de tudo isso: o Google passará a valorizar agora a geração e a qualidade do conteúdo. Acho que, ao fim do ano, em Dezembro, as agências e grandes portais perceberão que não haverá outra saída a não ser a atualização constante e com qualidade de suas páginas. Para os usuários, isso é ótimo, afinal quem é que não quer uma biblioteca cada vez mais ampla e com cada vez mais autores qualificados, não é mesmo?

Para mim, iniciante na área, é, também, uma oportunidade. Alguns verão egoísmo nessa declaração, mas é a mais pura realidade. Se os profissionais experimentados terão que se readequar e com certeza trarão algo de suas antigas experiências consigo, os mais jovens poderão adentrar com tudo nesse novo caminho aberto belo Beija-Flor. Se você é um deles, não deixe a chance escapar!

Um grande abraço!

Anúncios

2 pensamentos sobre “O lado bom do Hummingbird, o novo algoritmo do Google

  1. O mais importante, como destacou, foi a parte de que o Google continuará dando importância a geração de conteúdo de qualidade. Ao meu ver, o SEO não se enfraquecerá, mas terá que se incorporar às demais técnicas e estratégias de Marketing Digital. Outra ponto importante que colocou, foi relacionado às palavras-chaves. Um dos objetivos do Google é desvincular palavras-chave de um bom posicionamento na busca orgânica. Como disse em meu post (http://goo.gl/GbPjrA), palavras-chaves e ranqueamento devem ser relacionadas ao Google Adwords, não ao SEO. Como você disse sobre sua visão do SEO, muito associam palavras-chaves ao termo e isso minimaliza a engenhosidade do algoritmo do Google.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s