O Dia em Que o Mundo Falou

11 de Setembro
Amigos e amigas, compartilho com vocês um texto que fiz há vários anos, quando ainda nem sonhava em trabalhar com plataformas na internet. Talvez o embrião para toda essa paixão que ascendeu neste blogueiro. Um grande abraço e espero que gostem!

Autor: Lucas Amaral

11 de Setembro de 2001. O mundo presenciava a mais ousada manobra terrorista já executada na história. Sem tiros, sem bombas. O ataque suicida, coordenado pela rede criminosa Al Qaeda, teve como alvo a principal potência econômica do globo: os EUA. Ao fim deste fatídico dia, capas de jornais de todos os cantos exibiam fotos e reportagens acerca da ofensiva, que resultou na queda do World Trade Center, destruição parcial do Pentágono, respectivamente os principais centros comerciais e bélicos do país, além da morte de quase 3.000 pessoas repartidas entre várias nacionalidades.

Porém, além da queda das torres, caíram também vários paradigmas e conceitos no setor da comunicação, em especial no jornalismo. Um evento de tamanha grandeza, com proporções mundiais, exigia uma cobertura completa, pois foi, de fato, o acontecimento mais marcante desde a Segunda Guerra Mundial. Uma aura de suspense se instaurou sobre a humanidade. Seria o prelúdio de uma nova guerra? Significaria a queda do imperialismo americano após décadas de hegemonia global? Cabia à imprensa descobrir as respostas.

É importante frisar que os ataques do 11 de Setembro coincidiram com o período de ascensão do meio de comunicação criado na década de 80, cujas características incluem multimediação, instantaneidade e ilimitação física: a internet. Este que, a partir dali, seria o grande canal de informações em escala global, pois noticiava de maneira simultânea aos acontecimentos para qualquer ponto de abrangência da rede. Um massiva quantidade de notícias eram lançadas na web regularmente. E a sociedade virtual, através de fóruns e debates, discutia ali o futuro do mundo. Foi, de fato, o veículo que encabeçou a cobertura jornalística acerca do atentado.

A partir desta data, o mundo se tornou um só. O advento da internet obrigou cada órgão de imprensa a se adaptar às novas tendências, que incluíam um jornalismo interativo e eficiente. Um novo modelo de imprensa, de caráter global, se instaurou, onde a cobertura deveria ser a mais abrangente possível. A distância já não podia ser mais uma barreira, mas um incentivo. A partir deste dia a imprensa se tornou móvel e onipresente. Devia estar em qualquer lugar e a qualquer momento. Desde o 11 de Setembro, um novo paradigma comunicacional vem sendo construído. E, ironicamente, um bombardeio de informações tomou conta do mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s