Análise de aplicativo: WhatsApp

Whatsapp

Aplicativo: WhatsApp

Compatibilidade: iOS / Android / Windows Phone / Blackberry

Funcionalidade: Redes Sociais

Nota: 10

Se você tem um smartphone, provavelmente participa de grupos criados através do aplicativo tema de hoje. No Brasil, tornou-se quase unanimidade quando o assunto é telefonia móvel. Em uma plataforma simples que sincroniza automaticamente os seus contatos que possuem o aplicativo, nada mais é do que um lugar para conversar particularmente ou em grupo, uma espécie de chat mobile. Com disparidade, é o mais utilizado no Brasil e se você ainda não sabe do que se trata, está perdendo um dos mais revolucionários sistemas de comunicação do país desde a invenção do telefone. Esqueça o seu sistema de mensagens tradicional e caro. Através do WhatsApp, você troca mensagens de texto, vídeos, fotos e áudio pagando apenas pelo seu serviço de internet móvel.

Este é, portanto, um dos pontos negativos. Se você vai àquela fazenda isolada dos centros urbanos, dificilmente conseguirá utilizá-lo por problemas de sinal, embora essa regra também valha para o sinal da operadora. Outro ponto negativo é que há pouco tempo ele passou a ser pago, embora a anuidade de U$1,99 seja praticamente irrelevante diante da utilidade do aplicativo. Além disso, recentemente um malware se espalhou através da plataforma, uma espécie de vírus que “travava” a utilização do telefones com sistema iOS, através de uma simples mensagem, erro já consertado pelos desenvolvedores.

Outro destaque é o fato de que o WhatsApp não aceita anúncios. Nenhuma propaganda aparecerá na sua tela repentinamente, não se preocupe. Portanto, tornou-se usual no Brasil estar conectado 24 horas por dia com os seus amigos ou colegas de trabalho. Você pode trabalhar e nos intervalos acessar o aplicativo e se atualizar sobre as conversas que nos grupos aconteceram. Pode assistir a um programa e, durante os comerciais, checar o que aconteceu no aplicativo. Pode papear durante a aula chata de álgebra, ou enviar a foto daquela praia que você visitou em tempo real. Ou você pode simplesmente ignorar as muitas mensagens que provavelmente estarão apenas esperando para serem lidas.

Como o ambiente tecnológico está em constante mutação, existem outros aplicativos que ameaçam a existência do WhatsApp. Um deles é o WeChat, que cresceu através de milionárias campanhas publicitárias (o garoto propaganda é Lionel Messi, o melhor jogador de futebol do mundo) e por possuir o diferencial da tecnologia locativa, ou seja, você pode encontrar pessoas que estão próximas a você, enquanto o WhatsApp se limita a pessoas que você tem na sua lista de contatos. Apesar disso, ainda perde feio em número de usuários. O que será dele amanhã, não sabemos. A cada dia, mais usuários migram para apps semelhantes, mas também há diversos clientes fieis. No ambiente tecnológico, é difícil saber como se comportará o consumidor de amanhã. Para nós, do Marketing, acredito que ainda temos que descobrir como utilizar esse tipo de plataforma social sem ser invasivo (como no caso dos anúncios). Quem sabe no futuro os dados se tornem até mesmo mensuráveis.

Anúncios

Análise de aplicativo: Waze

Waze1

A partir de hoje, contribuirei aqui com análises sobre aplicativos mobile como um consumidor, sem levar em consideração o olhar empresarial e profissional da plataforma.

Aplicativo: Waze

Compatibilidade: iOS ou Android

Funcionalidade: GPS (Navegação)

Nota: 9

O Waze é um aplicativo de navegação baseado em solidariedade, em que usuários ajudam-se mutuamente. Antes de testá-la, é difícil imaginar o quão vantajosa é essa ferramenta, tamanha a sua funcionalidade e dinâmica, de maneira divertida e atraente. Tanto que, ao menos para mim, um jovem motorista que constantemente se confunde pelas ruas da cidade, se tornou um dos mais importante e utilizados aplicativos, atrás apenas das plataformas sociais (WhatsApp, WeChat, Facebook, Twitter, etc.).

Ele foi criado em 2006, mas tem seu auge em 2013, ano em que foi adquirido pela segunda empresa mais valiosa do mundo, a Google. De fato, ele representa uma revolução nos sistemas de GPS (Sistema de Posicionamento Global), justamente por agregar informação humana ao sistema de satélite.

Isso quer dizer que o sistema de mapeamento é modificado constantemente a partir de informações cedidas pelo usuário. Por exemplo, se você está em um engarrafamento, pode avisar através de um simples toque no celular. Dessa maneira, você ajuda outros usuários, chamados de Wazzers, que fazem o mesmo por você. Vale o mesmo para acidentes, barreiras policiais, radares e quaisquer outras informações relacionadas ao trânsito.

Não se engane achando que poucas pessoas utilizam e contribuem com o aplicativo, pois a atualização é constante, e irei explicar o porquê. O Waze é um aplicativo que trabalha com a ideologia de um game, ou seja, quanto mais você contribui, mais pontos ganha, podendo desenvolver o seu avatar e ganhar credibilidade e novas funcionalidades dentro do aplicativo. Ou seja, o usuário é estimulado a contribuir constantemente. Simplesmente fantástico, não?

As pessoas (e amigos) que utilizam o Waze e estão ao seu redor também são identificáveis na própria tela de navegação, e você pode contactá-las via mensagem direta. Você ainda pode escolher pelas opções de “caminho mais curto” ou “caminho mais rápido“. No segundo, questões de tráfego serão consideradas para que você chegue ao seu destino.

Waze2

No Waze, você identifica as pessoas ao seu redor que também estão conectadas.

Portanto, o Waze pode te salvar de ficar horas no congestionamento ou te alertar daquele radar inesperado que você não havia visto, além de indicar quais são os lugares mais baratos para abastecer! Há alguns dias, acreditem, ele me avisou sobre um carro que estava no acostamento! O sistema de voz para orientação já pode ser baixado em português. Além disso, possui interatividade com outras Redes Sociais como o Facebook (avisando quando os seus amigos estão utilizando o Waze por perto) e Foursquare (com o sistema de checkins).

De fato, não há como questionar a utilidade e a usabilidade da plataforma, mas há de se destacar alguns pontos negativos. Há ainda algumas falhas no mapa (como vias que não existem mais ou agora são de mão única), que também podem ser denunciadas pelo utilizador. Ontem, ao navegar por uma via de tráfego intenso, me veio a primeira publicidade feita através do Waze, me avisando que havia uma concessionária Fiat perto de mim e perguntando se eu não gostaria de visitá-la. Porém, esse pequeno anúncio sumiu com apenas um toque. Há também, claro, problemas com o sinal do 3G (relacionados à operadora, não ao aplicativo), o que, algumas vezes, pode ser prejudicial para atualizar com rapidez uma nova rota, por exemplo.

De fato, esse novo aplicativo que mescla uma Rede Social com um sistema extremamente importante nos dias de hoje, que é a tecnologia GPS, é simplesmente fantástico. Acredito que, no futuro, haverá um monopólio dessa tecnologia, em que os sistemas de satélite traçarão as rotas, mas auxiliados pelos usuários.